Cristina Santos

Paulistana, vegetariana, pisciana com ascendente em libra e lua em escorpião, é dramaturga, atriz, diretora e escritora. Em 2001 formou-se em atuação no Colégio William Shakespeare – Emílio Fontana. Em dezembro de 2015 se formou em Dramaturgia na SP Escola de Teatro- Centro de Formação das Artes do Palco. Integra o coletivo Malditos Dramaturgos! desde janeiro de 2014. Em 2001, recebeu indicação de melhor atriz coadjuvante com o espetáculo “O Despertar da Primavera” de Frank Wedekind com direção de Magali Biff no Fepama. Fez parte do elenco da peça “Revolução no Aquário”, que ganhou o prêmio de melhor espetáculo infantil no Festival Sesc Itaquera de 2005. Lecionou teatro de 2002 a 2005. Adaptou e dirigiu A hora da estrela de Clarice Lispector em 2005 como projeto vestibular. Entre os trabalhos realizados como atriz, destacam-se: “Perdoa-me por me traíres” de Nelson Rodrigues, com direção de Ricardo Rizzo; “Ismo”, de Tadeu Renato, com direção de Ly Gharcia; “Contos de bruxa da bruxa Maratuxa” e “Baratas são ousadas”, nas quais além de atuar também assinou a dramaturgia e direção; “Habeas Porcus” de Lucas Venturin com direção de Jonas Mendes. Entre 2014 e 2015 também assinou a dramaturgia e direção das leituras dramáticas: Quatro Pessoas e Um Livro ou Um Grito no Silêncio, Os cavalos marinhos nascem do espirro, Dos Poros Machucados Destas Páginas, Portão, Baratas são Ousadas, Quem Está Batendo no Chão?, Tem coisas que a gente simplesmente sabe… . E assinou a direção das leituras dramáticas: Requiem e Quando virei saudade, de Marcelo Oriani. No segundo semestre de 2015, ficou em temporada como atriz da peça: Entre o corredor e a sala de estar, com dramaturgia e direção de Pamella Martelli. Participou de workshops, oficinas, cursos de teatro, poemas, contos e dramaturgia com coordenação de: Luís Melo, Dionísio Neto, Samantha Monteiro, Magali Biff, Dedé Pacheco, Welington Andrade, Leona Cavalli, Sérgio Portella, Ana Vitória Vieira Monteiro, Claudia Shurmann, Ricardo Napoleão, Gisele Arantes, Gilson Rampaso, Kill Abreu, Eda Nagayama, Rafael Spregelburd, Jo Clifford,  Kiko Marques e Marcelo Maluf.
facebook